Programação da Oficina sobre mercado de carbono e redução de emissões de gases de efeito estufa

14 de dezembro de 2008 Pedro Baesse Sem categoria

Oficina sobre mercado de carbono e redução de emissões de gases de efeito estufa vinculadas ao desmatamento 
14 de abril
por ocasião da reunião do GT Clima/FBOMS (15 e 113 de abril).

Local : Congregação das Irmãs Salesianas, SGAN 911 Norte C/D Brasília – DF – 70790-110 tel. 38216135

Motivo: Queremos reunir pessoas de ONGs e organizações populares, sindicais e indígenas da Amazônia, mais especialmente, que lidam com a questão florestal, sem, no entanto, acompanhar integralmente a temática Clima.
Queremos que esse dia lhes ajude a se situar em relação ao que está em jogo. Não necessariamente as pessoas convidadas ficarão para o Encontro do GT. Por isso, propomos que o dia de trabalho seja intenso, o que exigirá que cheguem à Brasília onde se realizará o evento na véspera do mesmo.

Esquema de realização dos eventos

Domingo 13 de abril Segunda 14 de abril Terça 15 de abril Quarta 16 de abril
8-10 Oficina- Sessão 1 Viagem de participantes? GT Clima – Politica Nacional
10-12h30 Oficina – Sessão 2 GT Clima – Informes: Bali, CONAMA, FBMC, etc GT Clima – Política Nacional e Negociações internacionais
12h30-14h00 Almoço
14:00 – 16:00 Viagem ao local ( BSB ou SP) Oficina – Sessão 3 GT Clima – Metas e Objetivos Mensuráveis GT Clima – encaminhamentos
16:00 – 18:00 Oficina – debates GT Clima- idem Viagem
Pós 18:00 Viagens de participantes viagem

Programa Preliminar

Dia 13 de abril
Chegada de participantes de outras localidades.

Dia: 14 de abril
8:00 – 8:30 – entrega de materiais

8:30 – 8:40 – Sessão de abertura -

8:40 – 10:45 – Sessão 1: Introdução ao debate: O regime mundial de mudanças de clima e a questão florestal. 
Metodologia: painel com expositores e debate
Dois expositoresJean Ometto – INPE (confirmado)
L. Figueiredo Machado – MRE (confirmado)
Coordenador da sessão; Rubens Born
Conteúdo:
a) Que objetivos, abordagens e instrumentos existem na Convenção e no Protocolo de Quioto para os temas de desmatamento e conservação de florestas? Porque?
b) Evolução do debate: Florestas: fonte de emissões de gases de efeito estufa e sumidouros: aspectos técnicos e políticos; diferenças regionais (por tipo de florestas ou ecossistemas); o tema nos 17 anos do regime mundial de mudanças de clima.
c) Porque a questão é tão interessante e importante? A quem interessa? Que países se interessam? Que países contam nessa discussão? Dentro do Brasil, a quem interessa?

Debate

10:45 – 11:00 – Intervalo

11:00 – 12:45 – Sessão 2 : Os desafios de mitigação de emissões e os instrumentos de mercado e de políticas públicas.
Objetivo da sessão: oferecer panorama e sistematização do debate (nacional e internacional) sobre mecanismos de mercado de carbono e de políticas públicas.

Metodologia: painel com expositores e debate
Uma exposição que apresente panorama amplo sobre propostas para a questão de redução de emissões / desmatamento no âmbito do regime de mudança de clima, seguida de duas exposições com enfoques distintos sbre o uso de oportunidades e mecanismos de mercado.

Roberto Smeraldi (Amigos da Terra Amazônia Brasileira – (confirmado)
Ricardo Carrere – WRM – World Resources Movement (confirmado via Jean Pierre)
Paulo Moutinho (IPAM) ( a confirmar)
Coordenador da Sessão: Jean Pierre Leroy

12:45 – 14:00 – almoço

14:00 – 15:45 h – Sessão 3 -: Posições em relação à redução de emissões associada à redução de desmatamento, degradação e conservação de florestas nas recentes negociações internacionais (CoP-13 Bali) .
Posição do governo brasileiro e de ONGs que participam do processo e resumo do debate internacional.Coordenador da sessão: Adilson Vieira – GTA
Paula Moreira ou Paulo Moutinho – IPAM
Paulo Adario ou Marcelo Furtado – Greenpeace – – a confirmar
MMA – Thelma Krug ou alguém da equipe dela (Ruy de Góes) – a confirmar
Ivone Ramos, do Grupo de Durban – a confirmar

Debate.

15:45 – 16:00 h – Intervalo

16:00 – 17:15 – Sessão 4 – Debates e sistematização de perspectivas e análises de organizações da sociedade civil.
Objetivo: colher comentários, posições, preocupações e questionamentos sobre as diversas abordagens e instrumentos de caráter econômico para lidar com a degradação e/ ou conservação de florestas no âmbito do regime mundial de mudança de Clima

Metodologia proposta

Participantes divididos em grupos, por 45 minutos, com base em roteiro, identificarão até (3? 5?) aspectos mais relevantes.
Com a ajuda de facilitador ou coordenador da sessão, em outros 30 minutos, os grupos relatarão as suas principais conclusões.

17:15 – 17:45 – Sessão 5: Encaminhamentos e encerramento

Iniciativa: Vitae Civilis, FASE e Fundação Heinrich Böll

oficinaprogramação

Comments are currently closed.


Powered by http://wordpress.org/ and http://www.hqpremiumthemes.com/